Blog

Seguro de condomínio: coisas que você deve saber

Seguro de condomínio: coisas que você deve saber

Na hora de contratar um seguro para condomínio, é importante saber como ele funciona. Neste texto, nós contamos os aspectos mais importantes dessa proteção!

O seguro de condomínio é um serviço essencial. É ele que cobre danos no condomínio e sinistros a moradores, caso os problemas ocorram nas áreas de uso comum.

Só que, no mercado, existem várias seguradoras. Existem também muitas coberturas, e pode ser difícil escolher a mais adequada.

Mas não se você souber algumas informações importantes sobre o seguro de condomínio. Como suas regras, franquias e mais.

Tomando cuidado com esses aspectos, será mais simples escolher a proteção mais vantajosa ao condomínio. Continue lendo o texto e descubra!

Seguro de condomínio é obrigatório por lei

Para começar, é essencial saber que contratar um seguro condominial é algo obrigatório por lei. A regra aparece no artigo 1.346 do Código Civil, que diz: “é obrigatório o seguro de toda a edificação contra o risco de incêndio ou destruição, total ou parcial”.

Também há outras normas que tratam do assunto. Mas, basicamente, a proteção deve ser contratada em até 120 dias após a concessão de Habite-se ao imóvel.

O síndico é o responsável por contratar o seguro de condomínio. Caso as regras sejam descumpridas, o imóvel e o síndico ficam sujeitos a multa.

As coberturas do seguro para condomínio

Entre as seguradoras, as coberturas do seguro condominial podem variar bastante. Então, é importante pesquisar entre as empresas antes de contratar a proteção.

De qualquer forma, algumas das coberturas mais comuns disponíveis são contra:

  • Roubos;
  • Incêndios;
  • Falhas elétricas;
  • Responsabilidade civil;
  • Vendaval etc.

Restrições do seguro de condomínio

Um seguro cobre as áreas de uso comum do condomínio e sinistros que ocorram com os moradores nesses espaços. Mas há restrições, que sempre ficam listadas na apólice.

Tenha a certeza de conhecer esses sinistros não cobertos. Assim, todos os moradores terão mais segurança sobre quando poderão contar com a seguradora.

Por exemplo: normalmente, acidentes que acontecem dentro dos apartamentos não são cobertos. Mas se ocorrerem no elevador, sim.

Para sinistros dentro dos apartamentos, é indicado aos moradores contratar um seguro residencial, por conta própria.

Entenda a franquia do seguro condominial

A franquia de um seguro é o valor que o segurado precisa pagar após um sinistro. É por meio dela que o condomínio e seguradora dividem os prejuízos.

Os valores da franquia ficam expressos na apólice do seguro. Ela pode ser fixa ou percentual, e pode ser cobrada para alguns sinistros, enquanto não para outros. Leia bem essas regras no contrato.

O seguro cobre somente o valor da apólice

Todo seguro condominial tem um limite máximo de indenização. Logo, a empresa pode não cobrir todos os danos de um sinistro, se eles forem mais caros que o limite.

Se isso ocorrer, a seguradora vai pagar a indenização total, mas os demais custos deverão ser pagos pelos envolvidos ou pelo condomínio.

Agora você já sabe os pontos mais importantes sobre o seguro de condomínio. Não se esqueça de pesquisar bem entre as seguradoras, para obter o melhor preço e apólice!

Post anterior
Erros mais comuns na contratação de seguro condominial
Próximo post
Qual a diferença do seguro de condomínio do seguro residencial
Menu
Cotação via WhatsApp! whatsapp